(21) 2502-5252

Rio de Janeiro: (21) 2502-5252  |

 Whatsapp: (21) 96458-0537

Uniprag em outros estados: 0800 704 1528

Redes Sociais:
  

Rio de Janeiro:

 Whatsapp:

Central de Atendimento:

Carnaval – Procon quer saber se dedetização está em dia

O carnaval está chegando e o Procon quer saber se a dedetização e higienização de reservatórios está em dia em quiosques, bares e restaurantes. O órgão está intensificando a fiscalização em restaurantes, lanchonetes, bares e quiosques. A operação está sendo chamada de “Esquentando os Tamborins” e a sua última incursão encontrou diversas irregularidades.

Ao todo foram 3 dias de operação (6, 7 e 8 de fevereiro) e 10 estabelecimentos autuados. O objetivo é fiscalizar todos os estabelecimentos que ficam nas rotas dos blocos do carnaval 2017, principalmente na orla carioca.

Vários pontos são observados durante a fiscalização, mas os principais são prazo de validade dos alimentos vencido e ausência do certificado de potabilidade da água e do certificado de dedetização.

Procon fiscaliza para saber se dedetização está em dia

Procon fiscalizou quiosques na orla carioca.

Dedetização e Higienização de Reservatório são obrigatórios

Muita gente não sabe, mas é obrigatório por lei que todos os estabelecimentos que sirvam alimentos tenham certificados de dedetização e de higienização de reservatório em dia. Os serviços de controle de pragas devem ser realizados mensalmente. Já o de higienização deve ser feito de 6 em 6 meses ou quando houver suspeita de contaminação da água por agentes externos.

Após a higienização de reservatórios é necessário fazer uma coleta da água para análise, comprovando que está própria para consumo.

A Imuni Service tem anos de experiência e cuidou e cuida de milhares de estabelecimentos. Os riscos de um estabelecimento que não possui certificado ou que contrata serviços de procedência duvidosa são grandes. Clientes e funcionários podem ser expostos a um sem número de doenças, algumas muito graves, como as transmitidas por roedores.

Segundo a Anvisa, controle de vetores e pragas urbanas é o conjunto de ações preventivas e corretivas de monitoramento ou aplicação, ou ambos, com periodicidade minimamente mensal, visando impedir de modo integrado que vetores e pragas urbanas se instalem ou reproduzam no ambiente.

Dessa forma, o controle de pragas em restaurantes e afins consiste em em uma estratégia integrada para proteger o estabelecimento, funcionários e clientes. A desinsetização controla baratas, moscas, mosquitos e outros insetos quando necessário, enquanto os ratos são controlados pela desratização.

Insetos e roedores contaminam os alimentos e ameaçam a saúde de quem trabalha no local ee de quem frequenta o local. Por isso, fique sempre atento se os locais que você costuma comer têm os certificados em dia. A lei existe para proteger a saúde dos funcionários e consumidores.

Lista dos estabelecimentos autuados pelo Procon

Abaixo, a lista dos estabelecimentos que o Procon autuou em apenas 3 dias de operações:

Segunda-feira (06/12):

1 – Quiosque do Nelson (Recreio dos Bandeirantes): Produtos fora da validade: 2kg de massa para pastel, 1kg e 180g de pão de hambúrguer, 950g de pão de forma, 660g de pão tipo tortilha e 350g de leite condensado. 200g de bacon sem especificação da validade. Ausência do Livro de Reclamações.

2 – Boteco do Negão (Recreio dos Bandeirantes): Ausência do certificado de potabilidade da água e do certificado de dedetização.

3 – Quiosque da Célia (Recreio dos Bandeirantes): Ausência do certificado de dedetização.

Terça-feira (07/12):

1 – Quiosque Come Come (Barra da Tijuca): Ausência do Livro de Reclamações.

2 – Quiosque do Russo (Barra da Tijuca): Produtos sem especificação da validade: 400g de feijão, 700g de Catupiry, 20g de ketchup e 600g de linguiça. Ausência do Livro de Reclamações.

3 – Quiosque Kostão (Barra da Tijuca): 120g de pão árabe vencido. 2kg e 500g de filé de peixe sem especificação da validade.

4 – Quiosque Via 11 (Barra da Tijuca): Produtos sem especificação da validade: 500g de estrogonofe, 250g de salpicão, 200g de arroz e 500g de salada de frango.

5 – Marimar (Recreio dos Bandeirantes): Produtos sem especificação da validade: 100g de maionese, 100g de molho rose, 200g de camarão, 350g de calabresa e 1kg e 500g de recheio de camarão para pastel.

Moscas eram abundantes no estabelecimento.

Quarta-feira (08/12):

1 – Quiosque Pôr do Sol (Ipanema): Ausência do Livro de Reclamações.

2 – Quiosque Ponto da Saúde (Ipanema): Ausência do certificado de dedetização.

Obs: Na terça, dia 7, o Procon também fiscalizou outras regiões. Em Irajá, o restaurante Rosa Brasil foi interditado por conta de 329 quilos de alimentos impróprios para consumo. A cozinha estava suja e não havia porta para isolá-la da lixeira. Moscas eram abundantes no local.

Em nota, o presidente do Procon do Rio, Jorge Braz, disse que a fiscalização continuará intensa. Segundo ele, o órgão não vai aliviar, sendo inclusive mais duro com reincidentes.

Fonte: Jornal o Dia

ALÉM DO RIO DE JANEIRO, VOCÊ ENCONTRA NOSSA QUALIDADE EM TODOS ESSES ESTADOS.

Ou envie-nos uma mensagem pelo formulário abaixo: