(21) 2502-5252

Rio de Janeiro: (21) 2502-5252  |

 Whatsapp: (21) 96458-0537

Uniprag em outros estados: 0800 704 1528

Redes Sociais:
  

Rio de Janeiro:

 Whatsapp:

Central de Atendimento:

Vítimas do Aedes Podem Aumentar a partir de Abril

Quem pensa que o pior do Aedes já passou, se engana. Na verdade, a previsão é que em abril tenham ainda mais vítimas do mosquito. Com as chuvas, esse índice pode prosseguir aumentando de maio em diante.

Além da dengue, casos de zika e chikungunya também aumentarão. Em Minas Gerais, 11 pessoas entram por hora em postos de atendimento e hospitais apresentando sintomas destas doenças.

Só no primeiro trimestre de 2017 a SES-MG (Secretaria do Estado da Saúde de Minas) registrou quase 30 mil vítimas do mosquito da dengue.

Ao todo foram 17 mil casos de dengue, quase 5 mil de Chikungunya e quase 400 de zika entre 1º de janeiro e 27 de março.

Clima Favorável para o Aedes

Abril trouxe um clima altamente favorável para a reprodução do Aedes Aegypti. São muitas chuvas desde o fim de março, além das temperaturas elevadas.

A água parada das chuvas deixa uma grade quantidade de criadouros. O lixo acumulado é outro grande vilão.

A proporção de infectados pelo Aedes cresce junto com o número de criadouros. São mais focos de mosquito, mais risco para a população.

Saiba identificar o Aedes.

Em 2016 abril registrou quase 130 mil casos de pessoas contaminadas pelo Aedes. Os números oficiais ainda não estão consolidados, mas essa cifra deve ser maior em 2017.

Para evitar que as estatísticas aumentem, os Governos dos Estados estão investindo mais em ações contra o Aedes. Em alguns Estados, como MG, o investimento nesse setor será quase 10% maior. Serão R$42 milhões contra R$38 milhões investidos em 2016.

O Governo de Minas ainda pretende investir outros R$47 milhões para a área de saúde, principalmente para emergências.

A conscientização tem que continuar sendo feita. Quem tem quintal deve perder uns minutinhos por dia para verificar se há água parada nos ralos, vasos de plantas e outros locais. A caixa d’água deve estar sempre fechada e o quintal sempre limpo.

Febre Amarela – Mais um Risco Trazido pelo Aedes

O Estado do Rio já registrou 11 casos de febre amarela. Ao todo foram 3 mortos. Casimiro de Abreu teve já tem 7 casos registrados.

Em Silva Jardim um idoso que havia se vacinado 11 dias antes contraiu a doença. Esse caso ainda está em análise, pois há suspeite de reação alérgica da vacina. Lembramos que vacinação para pessoas acima de 60 anos só em casos especiais.

Outros casos apareceram em Maricá, São Fidélis e São Pedro da Aldeia. Esse último pode ter contraído a febre amarela em uma viagem à Casimiro de Abreu.

Outro caso foi em Porciúncula, que terminou com a morte de um homem de 33 anos que vivia na zona rural. Segundo relatos, ele não quis tomar a vacina.

Em Macaé e Campos já foram encontrados macacos mortos com suspeita de febre amarela. Apesar de não transmitirem a doença, são considerados “marcadores”, indicando a presença do vírus.

ALÉM DO RIO DE JANEIRO, VOCÊ ENCONTRA NOSSA QUALIDADE EM TODOS ESSES ESTADOS.

Ou envie-nos uma mensagem pelo formulário abaixo: